31 de dezembro de 2010

INSPIRE-SE PARA 2011

 


Amigos...

Me mandaram este vídeo. Achei excelente como mensagem de fim de ano do Pedalando & Olhando!  INSPIREM-SE!

COMENTEM!!!

CÓDIGO DE TRÂNSITO DE BOLSO

Amigos...


O pessoal do TRANSPORTE ATIVO faz um excelente trabalho de promoção das bicicletas como meio de transporte individual.  Tem um tempo que os acompanho e vejo as melhores iniciativas no sentido de promover a bike de forma séria e responsável. Agora editaram mais uma versão deste CÓDIGO DE TRÂNSITO BRASILEIRO, voltado para ciclistas e em edição eletrônica de bolso! Vale fazer o download e imprimir, para ter a mão todas as vezes que formos parte em qualquer discussão de trânsito. O link para o Download está AQUI.  Detalhes sobre o projeto no Blog do TA

COMENTEM!!!

28 de dezembro de 2010

ESMOLINHA, PELO AMOR DE DEUS...

Amigos...

Infelizmente estamos pedindo esmolas ao poder público insensível, tapado aos gritos, incapaz de enxergar a necessidade de uma parte da população que já usa a bicicleta e de outra que gostaria de usa-la, no dia a dia, como meio de transporte, mas que não encontra segurança nem espaço dentro de nossa carrocracia. A verdade é simples: bicicleta para o trabalho, no Brasil, é coisa de POBRE! Mas de pobre MESMO, daqueles que nem salário mínimo tem e quando tem, precisa alimentar uma família enorme com ele. E estas figuras são os conhecidos POPULARES, zeros à esquerda dentro da sociedade, alguém que a gente usa e joga fora, completamente esquecido no segundo seguinte do uso, e nem mesmo lembrado pelo poder público.  Nunca!

A Prefeitura do Recife não existe para estas pessoas. Alega que pensa no popular, mas o que faz mesmo é se omitir. Se omite quando deixa a cidade ser tomada sem controle por camelôs. Se omite quando nem mesmo varre uma ciclovia (se não mantém o que fez, como construir mais?) ou recolhe o lixo das ruas. Se omite quando não ordena a cidade, não cobra de quem mantém prédios abandonados, não cria nem luta para acabar com o abandono do Centro. Se omite quando não institui uma política de integração na mobilidade, não favorece os deficientes, não valoriza os idosos, não pensa em pedestres e ciclistas. 2012 está ai. Quem quiser mudar alguma coisa, mude de prefeito. Este aí, não serve nem para varrer o chão das ruas com as quais ele diz de preocupar! Não reeleje nem para gari!

APOSENTA LOGO PREFEITO!

27 de dezembro de 2010

ABAIXO A CARROCRACIA! DEMOCRACIA JÁ!

1 CARRO = 42 BICICLETAS
1 CARRO = 5 PESSOAS... 42 BICICLETAS!!?!?


Amigos...

Tem como retirar os carros das ruas? Claro. Cobre dos donos por usá-los. Cobre pelo espaço ocupado nos estacionamentos. Acabe com os estacionamentos a "preço de banana', aka ZONA AZUL.  Deixe claro a todos que a cidade tem um espaço limitado, e ele deve ser acessível a todos, quem tem carro, quem usa ônibus, quem pedala, e quem anda. Não existe nenhum motivo para que grande parte do espaço público em nossas cidades seja destinado a passagem e estacionamento de carros. Ou existe? O Brasil conquistou a democracia, por mais viés ditatorial que alguns governantes exibam. Mas no que diz respeito a ocupação do espaço público, continuamos uma ditadura.  Nossos políticos, todos "anjinhos da esquerda", pensando (ou dizendo que pensa) no social, deixam de lado idosos, deficientes, pedestres, ciclistas na hora de distribuir o espaço público. Mesmo quem anda de transporte público sofre com as ruas entupidas, com a falta de prioridade, com a má-gestão, e com o desperdício de recursos. Sem uma real democracia, o sofrimento persiste em nome do abuso escancarado e flagrante dos usuários de carros como transporte individual.

Falam em rodízio, sistema que não funcionou em canto nenhum. Deixam de lado os BRTs, as ciclovias e ciclofaixas integradas, tudo que funcionou e bem em Bogotá, Amsterdam, Copenhagen, e em várias outras grandes cidades do mundo. Mas infraestrutura para carros dá muito mais "por fora" que ciclovias e BRTs.

A Holanda passará a cobrar por QUILÔMETRO RODADO de quem insistir de usar o carro. Hoje cerca de 50% da população usa a bicicleta. Mas este número só tenderá a aumentar com esta nova cobrança. E eles já tentaram o rodízio, sem sucesso. Daí por que apelam agora para a "dor no bolso" dos carrocratas. Direito de ter o carro, qualquer um tem. Direito de usar, aí já são outros 500. A rua não é só para eles, é de todos, e quem polui e ocupa mais o espaço, tem de pagar mais por isso. Do jeito que está, quem tem carro lucra com o prejuízo de todos!

COMENTEM!!!

25 de dezembro de 2010

TEM É MUITO ESPAÇO!

Rua Real da Torre, Madalena, Recife. É constante o engarrafamento na região.
Foto: Daqui, onde também se podem ver outras fotos maravilhosas do topo de Recife!
Amigos...

Vou de novo bater na mesma tecla: os problemas de tráfego de Recife se resumem ao excesso de carros nas ruas.  A cidade é cortada por largas avenidas e ruas bem espaçosas. Mas é impossível de se perceber isto no dia a dia, cercados como estamos de tantos carros. O transporte público é considerado ruim e ineficiente? Mentira. Os motoristas são heróis de conseguir fazerem funcionar um sistema com tantos obstáculos: carros e mais carros. E o pior, é que transportam tão poucas pessoas/carro, e em grande maioria, para lugares próximos (menos de 5 km)! Distância e situação propícias para o uso da bicicleta. Ah, mas Recife é quente demais. Mas se é justamente porque é quente e plana que é a cidade ideal para o uso da bicicleta?!  Mas como se pode usar a bicicleta com eficiência se a cidade não oferece ciclovias e ciclofaixas integradas, bicicletários e infraestrutura para os ciclistas, e segurança patrimonial nas vias? Até as estações de integração, que deveriam ter paraciclos e bicicletários seguros, agilizando a integração bicicleta-ônibus ou metrô, não possuem alternativas. Como exigir que empresas possuam vestiários, bicicletários seguros, chuveiros para os funcionários que optem pela bicicleta se nem mesmo o poder público o faz?!

A verdade é que Recife é gerida por carrocratas empedernidos, encruados em seus carros de luxo, com motoristas (pobre, estressado e se achando mais do que é porque está dirigindo um carro público para um gestor público!), andando no ar condicionado e brincando com seus iPads, iPhones, etc! iDiotas! Enquanto estas antas não perceberem que a cidade seria melhor, mais humana, mais tranquila, menos violenta, menos ruidosa, menos congestionada se a bicicleta fosse adotada, estimulada, propalada como solução de mobilidade individual, vamos continuar a fazer a mesma coisa: nos engarrafar todos os dias e passar parte de nossas conversas reclamando de como o tráfego de Recife está horrível!

Já vá pensando se as "soluções" que a Prefeitura está propondo para melhorar o tráfego do Recife vão mesmo surtir algum efeito? E se achar que não, considere escolher um prefeito que pense em resolver o problema e não em enrricar com ele! 447 milhões é o custo da VIA MANGUE. E sem falar no Corredor Norte-Sul, na "reforma" da Av.Norte, na "requalificação" do Corredor Leste-Oeste!  Sem tirar os carros das vias, nenhum efeito que estas novidades criem vai durar! Escreva ai, tudo feito, dura exatamente 2 anos para voltar a situação anterior: muitos engarrafamentos e muitas reclamações!

COMENTEM!!!

19 de dezembro de 2010

MEA CULPA... EM TERMOS!

Faltam ciclovias, falta planejamento que nos considere! E nós é que temos de ser perfeitos!
Amigos...

Admito publicamente: eu não sou perfeito! Pedalo na contramão e na calçada. Furo sinal vermelho. Corto ônibus parado. Eu sou uma desgraça para a "raça ciclística". Em termos, claro!
  • Eu pedalo na contramão... em trecho curtissimos e onde o caminho for significativamente mais curto que seguir o traçado do trânsito que foi desenhado para os carros seguirem!
  • Eu pedalo na calçada... quando a via é tão perigosa que prefiro "invadir" o espaço do pedestre pedalando com segurança ou até mesmo descendo e empurrando a bike, a correr o risco de passar dessa para melhor!
  • Eu furo sinal vermelho... se isso não trouxer riscos nem a mim nem aos demais participantes do tráfego. Como ciclista eu deveria ter mais prioridade, mas as ruas não foram pensadas para mim, APENAS para os carros!
  • Eu corto ônibus parado... é a mais arriscada manobra, não só porque o ônibus pode sair de repente, como os carros passam rápido e rente a faixa tomada totalmente pelo ônibus. Mas espero o trânsito amainar, tenho certeza que o ônibus está quebrado ou parado de vez e assumo o risco mínimo.
A verdade é que TODOS os ciclistas fazem uma, várias ou todas essas "vilanias".  As ruas foram traçadas para os carros. O tráfego foi planejado para eles.  Como ocupam muito espaço e são tantos que já não existem ruas largas o bastante, é preciso que os trajetos sejam mais longos, os binários dominando e obrigando o motorista a dar longas voltas para ir para locais relativamente próximos.  E nós, ciclistas que gostaríamos de seguir as regras, terminaríamos por pedalar muito, cansar, suar e gastar muito tempo que podia ser economizado se a cidade nos levasse em conta.

Cobrar retidão e perfeição absoluta no respeito das leis do trânsito só seria devida se essas leis e regras de ordenamento e orientação também fossem pensadas para nos incluir. Enquanto isso não ocorre, senhores motoristas e pedestres, tenham paciência, vou continuar fazendo o que for mais simples e seguro para mim como ciclista.

Vá se queixar com o bispo! Ou com o "perfeito" do Recife!

COMENTEM!!!

16 de dezembro de 2010

MANTENDO A BIKE NOS TRINQUES...

Amigos...

O site ECOVELO.INFO publicou um programa de manutenção de bicicleta para ninguém achar defeito. Resta saber se o orçamento de cada um comporta tanto mimo! Leiam aí a tradução...

"A LIGA DOS CICLISTAS AMERICANOS publicou o seguinte programa de manutenção em sua revista, BICYCLE USA:

Antes de cada passeio:
  • Verifique a pressão do ar do pneu.
  • Verifique os freios e os cabos.
  • Tenha certeza que seu pedivela está apertado.
  • Certifique-se de que os cubos com troca rápida estão apertadas, mas não muito!

Depois de cada passeio:
  • Inspecione os pneus para ver se existem cacos de vidro, de cascalho, e se aconteceram cortes na banda de rodagem e nos flancos.
  • Verifique se rodas e raios estão ok.
  • Limpe as partes mecânicas da bike, se necessário.
Uma vez por semana ou a cada 300 km:
  • Lubrificar a corrente (com lubrificante seco; ou a cada duas semanas ou 600 km com lubrificante líquido para correntes).
Uma vez por mês:
  • Limpe completamente a bike, incluindo o sistema de transmissão, se necessário.
  • Inspecione a corrente e a roda livre. Meça o desgaste da corrente, para verificar elos apertados e troque a corrente, se necessário.
  • Inspecione e lubrifique alavancas de freio, passadores e todos os cabos.
  • Inspecione pedais e lubrifique os cleats se você usa sapatilhas.
  • Inspecionar e verificar se há folga no:
    • caixa de direção
    • parafuso do guidon
    • canote e selim, incluindo troca rápida
    • parafusos dos pedivelas
    • parafusos das coroas
    • parafusos dos passadores do câmbio
    • parafusos dos suporte das caramanholas
    • parafusos de montagem
    • freio e cabos do desviadores
    • parafusos de montagem alavancas de freios e câmbios
    • parafusos de fixação dos freios e centragem
  • Inspecione os pneus para o desgaste, girar ou substituir se necessário.
De três em três meses:
  • Encere a bike. Uma bicicleta limpa e brilhante sempre parece ir mais rápido e mais longe.
  • Inspecione quadro e garfo para rachaduras na pintura ou protuberâncias que podem indicar danos no quadro ou em parte dele, com uma atenção especial a todas as juntas.
  • Inspecione visualmente os componentes que podem dobrar: trilhos dos assentos, eixos, haste, guidão, coroa, pedivela, pinças de freio e alavanca de freio.
A cada seis meses:
  • Inspecionar e reajustar rolamentos na caixa de direção, cubos, pedais e suporte inferior (se isso for possível, porque alguns rolamentos selados não podem ser ajustados, apenas substituídos)
Anualmente:
  • Desmonte tudo e faça uma revisão; substitua todos os rolamentos (se possível), e remover e, se necessário, substituir todos os cabos de freio e câmbio. Isto deve ser realizado a cada 10.000 km se você andar mais do que isso por ano. Ciclistas que andam muitas vezes na chuva ou ciclistas de montanha e trilheiros que sujam mais a bicicleta devem verifica-las mais vezes."

Não que isso tudo seja realmente necessário se você não rodar muito todos os meses. Mas lembre-se que muitos plásticos e borrachas são usados em uma bicicleta e eles ressecam, você usando ou não. Óleos e graxas também, então você deve ficar atento para que os sistemas mecânicos dela não rodem ressecados, o que pode trazer mais problemas.

Cuide bem de quem te leva para onde você quer ir!

COMENTEM!!!

15 de dezembro de 2010

NATAL DE LUZES...

Amigos...

Aí ontem sai pedalando com o Corujaqueira no tradicional passeio para ver as LUZES DO NATAL de Recife.
  • Impressão geral: onde a prefeitura iluminou, dessa vez ela caprichou! Onde está iluminado, está muito bonito. 
  • Parabens ao criador, pela reutilização de embalagens plásticas em geral, desmontadas, cortadas, reorganizadas em estrelas, bolas, arandelas, etc.... E isso para não falar no uso generalizado de CD´s e DVD´s velhos em bolas e na árvore de natal do Centro. O uso do efeito que a luz tem sobre a superfície desses discos, gerando pequenos arco-iris pra qualquer luz que se apresente, deu um toque especial as peças desenhadas com eles. Nota 10!
  • Defeitão? Mas claro que tem! No geral, deixar as pontes do Centro sem uma iluminação especial, foi o ponto fraco. Fraquíssimo! Recife se define por suas pontes, impensável não colocar nem um cordãozinho de luzes nelas! Tem várias sem um ai. A casa da Cultura tb não recebeu tratamento especial, a noite, parecia um nada.
  • A praça mais bonita está uma dificuldade de escolha: Rosarinho, Osvaldo Cruz e Derby estão no pau a pau. 
  • No compto geral, dá pro gasto.Vejam as fotos no slideshow abaixo, mas lembrem que fotografar a noite já é complicado, e de bike então?!?! 

COMENTEM!!!

13 de dezembro de 2010

SOB O DOMÍNIO DO MEDO

Foto: Metropolitan Nashville Police Department/AP Photo
via G1

Amigos...

Em todas as grandes cidades do Brasil vive-se sob o domínio do medo. Medo do assalto, do "amigo do alheio", medo da bala perdida encontrar você pelo caminho, medo daquele "maluco atrás do volante", medo de sair para o trabalho e não voltar. Cá comigo tenho a impressão que o medo é uma forma de controle. Gasta-se mais com carros seguros, se você tem medo. Antes bastava ter o carro, mas os ladrões se sofisticaram, você pôs a película, os ladrões arranjaram armas, você blindou o carro, e por ai vai. Pedalar nem pensar, minha bike é cara, os ladrões estão em todo lugar. Cada dia ficamos mais isolados, nos tornamos alvos e reféns do medo. Solidariedade não existe. Se percebemos um assalto ali perto, não reagimos, corremos. O medo nos individualiza ou nosso egoísmo e individualidade nos enche medo das sombras?! Quem sabe. Perdemos o sentido de comunidade, cada pessoa é um universo, mas sem interação, seria preciso um salto quântico para atrair o outro ao nosso problema. É problema dele, deixa eu ME proteger. E isso rola a muito tempo e com todos os aspectos da vida. Crianças nas ruas pedindo esmola e lavando vidros de carros, mas quem se importa?! A mãe ali sentada explorando a carência natalina dos motoristas que passam usando seus filhos para extorquir e perpetuar a miséria preguiçosa. São os recursos do medo, da tristeza, da pobreza. Para que trabalhar? Tem a bolsa família, tem as esmolas do Natal. E isso basta para manter a miséria. Não existem horizontes, não deixamos de ter medo. E aquelas crianças crescem achando que aquilo é vida, vendo os mais fortes "se darem bem" com um trabuco nas mãos. Não aprendem a estudar o que deviam, mas não deixam de estudar a vida e os exemplos da miséria e do mal, enquanto desejam ser mais do que podem da forma mais fácil. E a tudo respondemos com mais individualidade, com mais medo. Causamos o mal e sentimos o medo ou causamos o medo e sentimos o mal sem nem mesmo sentir que o causamos?

Mas é Natal, hora de lembrar e agir com fraternidade, expiando o que não fazemos nos outros 11 meses do ano ou tentando! E o medo ainda sim está presente...

COMENTEM!!!

8 de dezembro de 2010

CICLONEWS

PAPAI NOEL ROSADO INCREMENTA PASSEIO NOTURNO


Inaugurando sua fantasia ROSA de Papai Noel, Isaac "Rosado" Heleno participou ontem do passeio do Corujaqueira. A fantasia chamou a atenção da galera por onde passamos, rumo Várzea.

PERNAMBUCO NA HORIZONTAL E VERTICAL 2

Sob o lema ROSADO 2012, o mesmo Isaac se prepara para mais uma edição do PERNAMBUCO NA HORIZONTAL E VERTICAL 2, Recife-Petrolina via Araripina.  O PEHV2 vai acontecer de 7 a 13 de Janeiro de 2011. Serão 1680 km pedalados em 7 dias.


Para os que não conhecem Isaac e suas megapedaladas, o mesmo tentou fazer os 1450km da ida e volta a Petrolina uma vez.  E quase conseguiu. Quando já tinha percorrido quase tudo, o carro de apoio foi atingido por um caminhão e ele ficou impossibilitado de terminar o roteiro no último dia.  Dessa vez, ele pretende concluir a jornada. Vamos dar uma força para ele na saída!

CORUJAQUEIRA PROMOVE O CORUJAMIGA 2010.

O Corujaqueira promove agora no próximo dia 19/12, o passeio em prol do abrigo de idosos São Francisco de Assis, na cidade do Cabo de Santo Agostinho.  Quem desejar participar, deve levar 2 kg de alimentos na próxima terça feira, no Passeio das Luzes ou no dia do evento. Após o passeio vai ter sorteio de brindes. Infelizmente, tenho concurso nesse dia e não irei participar!

COMENTEM!!!

VOCÊ TEM FILHOS OU SOBRINHOS?

São aos olhos deles que nossas ações por um mundo melhor serão julgadas!
O que você está fazendo para melhora-lo?
Amigos...

Lendo o excelente blog do Djanilson, o BICICLETA EM LEITURAS , com uma base de informação sobre mobilidade que sempre me espanta, deparei com o post sobre a percepção correta de velocidade que as crianças NÃO tem! Recomendo a leitura para maiores detalhes. Toda vez que penso na minha própria atuação como cicloativista fico pensando na minha filhota e no mundo que quero deixar para ela. Que o mundo está cada vez mais louco e as nossas cidades estão cada vez mais caóticas ninguém tem a mínima dúvida. E como o caos é definido fisicamente como o aumento da entropia de qualquer sistema, temos mais e mais entropia atuando nas nossas vidas. A solução, como ditada pela física de novo, é colocar trabalho CONTRA o aumento da entropia, contra o caos. E isso vale para as nossas vidas também. Que ninguém se engane que o mundo vai se resolver sozinho ou através de um gestor antenado. Realmente não vai. Até porque o aumento da entropia é uma certeza científica. Mas se não colocamos trabalho para minimizar seus efeitos e orientar os seus rumos, mais e mais coisas erradas irão acontecer.

Vivemos hoje o caos no trânsito em nossas cidades. Todas, desenhadas para um certo número de veículos nas ruas, estão tendo de suportar muitas vezes mais, lastreado pela falta de um transporte público eficiente e de alternativas reais de mobilidade individual que não exijam o uso do carro. E enquanto a sociedade aceitar o império desses carros calada, a coisa não muda. Só quando decidirmos que nossos filhos e demais crianças merecem uma cidade mais humana e com mais vida, é que começaremos a ver a necessidade de colocar trabalho para conseguirmos isso. E só pensando nas nossas crianças, nos filhos e sobrinhos que temos, é que teremos a certeza de que qualquer esforço por um mundo melhor para eles é o melhor trabalho que podemos exercer. Venha e participe do mundo REAL em que você vive, saia do sonho vendido pela propaganda dos vendedores de carros. Venha tentar pelo menos deixar o mundo em que você e seus filhos e sobrinhos vivem, mais próximo daquele em que você nasceu! 2011 é um bom ano para começar a trabalhar em prol desse novo mundo!


Por eles, por todos eles!

COMENTEM!!!

6 de dezembro de 2010

O PODER CORROMPE...

Amigos...

Frase antiga, não sei se de Maquiavel - O PODER CORROMPE, O PODER ABSOLUTO CORROMPE ABSOLUTAMENTE.  Ou seja, mais poder você tem mais facilmente você é seduzido pelo "lado negro da força"! E isso acontece todos os dias nas nossas cidades e vidas. O cara tem um carro velho que mal consegue andar e troca por uma "máquina dos sonhos"!  Potência sobrando, todo cheio de "pra-que-isso", e que automaticamente, vira "receptáculo" para o ego dele. De forma quase cabal resolve que é melhor, que é o tal. E começa a fazer m... no trânsito.  Ciclistas e pedestres parecem alvos em vídeogame. Ele se acha e tome tirar fino, dar susto, encher as ruas com seus arrotos de prepotência, estibada no motor V6 com potência de trocentos cavalos. Um na direção e o resto no capô!

Eu acredito que quem age assim procura preencher o vazio de sua vida, esquecer suas frustrações, lutar contra seus medos da única forma que conhece.  A pobreza espiritual e intelectual não deixa caminhos para ele lidar com seus problemas além de se exibir, de mentir para si mesmo se passando por algo que não é na verdade. Tudo fruto de uma vida sem horizontes, sem objetivos maiores do que a cerveja do final de ano, aquela garota que ele quer na cama, aquele lugar melhor de trabalho. Sem uma vida espiritual, sem um processo de amadurecimento filosófico e pessoal, sem a riqueza que o conhecimento e a sabedoria que deveria perseguir, tudo o que resta é a adolescência tardia, o consumo fácil, a busca pelo prazer enquanto der (e quando não der, tome-lhe Viagra para dentro!).  Veja o perfil de quem tem carros assim? Você imagina uma mulher comprando um carro potente e fazendo besteira atrás do volante?  Pode até dirigir mal, mas fazer besteira para se exibir é coisa de homem. Vazio, ignorante de suas reais potencialidades, sem horizontes.

Você é assim?

COMENTEM!!!

2 de dezembro de 2010

O CARRO E A VIOLÊNCIA

Amigos...

A respeito da violência no trânsito todo mundo tem uma história. Neste vídeo, a coisa ficou quente, a violência explodiu na cabeça de um maluco. Dois na verdade, porque quando um não quer dois não brigam.




A propósito disto, outro caso chocante, dessa vez acontecido com uma ciclista de Salvador, atropelada barbaramente por um motorista bêbado e irresponsável. Ela narra o acontecido com detalhes!
==========================
Em 01/12/2010 23:20, somdoroque escreveu:
Gente, Amanda é companheira da Bicicletada Salvador - Massa Crítica. Logo após participar da Bicicletada de 26 de novembro, quando estava indo embora pra casa, com o namorado, aconteceu o que ela mesmo relata:
__________

"Estava andando na Barra super tranquilamente, tinha acabado de tomar um coco no Cristo com Luís - meu namorado. Pegamos aquela rua em frente que dá na Centenário, já voltando pra casa, quando um carro entrou na rua businando muito, a gente achou estranhou e imediatamente abriu para ele passar: eu fui para a direita e Luís continuou na esquerda. Ele passou, reduziu a velocidade, abriu o vidro e começou a falar coisas para Luís. Luís ficou nervoso comprou a briga e eles começaram a discutir. No meio da discussão o cara jogou um copo de cerveja no rosto de Luís e nessa hora, eu que estava assistindo tudo do outro lado da rua fui atravessar aí ele arrastou o carro e me pegou. Ele estava tão bêbado que nem percebeu que havia me atropelado, continuou a acelerando com o carro em cima de mim! Eu gritei muito, Luís deu um murro no carro e ele deu ré. Ele desceu do carro continuou a discutir com Luís, pegou a bicicleta de Luís jogou longe, entrou no carro e saiu deixando a seguinte frase: "Vc já amassou demais o meu carro". Pra mim ele é um psicopata! uma pessoa dessa não é normal! A gente já deu queixa, vamos depor no domingo e é isso estamos tomando todas as medidas necessárias para que isso não passe em branco. Mas meu santo é forte, nêga. Fiquei embaixo do carro e nada me atingiu, os anjos foram me encaixando de uma maneira que fiquei no meio do carro. A bicicleta já era e eu ralei a mão e tive luxação e escoriações no pé, não quebrei nada graças a Deus! Estou em Alagoinhas, na casa dos meus pais pois ainda não consigo andar direito. Acho que semana que vem devo voltar para Salvador. Até a próxima bicicletada já estarei boa, com certeza! vamos ver se terei outra bike até lá! Espero poder dividir essa experiência com a galera... Uma coisa é certa: "Não vale a pena entrar em discussão, quem dá consciência é a vida!"... e muitas vezes durante a bicicletada eu vi discussões com motoristas, eu inclusive. Acho que não é por aí. Acho que temos que repensar isso... espero contribuir para o movimento com essa discussão. bjos e obrigada,
Amanda Silva
Designer Gráfico
eusilva8@hotmail.com
____________

Primeiro, o carro aparece nos dois casos. Segundo, isto é fruta da irracionalbilidade derivada do estresse ambiental que o excesso de carros está causando. Será que vai precisar morrer gente na bala, ou espancado para as autoridades começarem a limitar o uso dos carros particulares? Quanto é que os nossos gestores deixarão de ver o carro como algo santificado e passarão a enxerga-lo como uma abusiva forma de alguns ocuparem o espaço que devia ser de todos?  Amanda, espero que se recupere. Os dois motoristas do video, que passem um tempinho sem carteira, o agressor na cadeia, e que a paz possa voltar as nossas cidades em 2011!

REZEMOS E COMENTEMOS!!!

SEGURANÇA EM BICICLETÁRIOS

Amigos...

Surgiu uma discussão sobre se locais públicos, como mercados, bancos e outros negócios, que dispõem de bicicletários ou paraciclos para seus clientes, podem se eximir de culpa em caso de roubo ou dano a bicicleta. A propósito disso, um colega me enviou DOIS textos (abaixo). No primeiro, sobre ESTACIONAMENTOS DE CARROS, fica claro que se o estacionamento existe, a responsabilidade existe, com ou sem placa TENTANDO se isentar dela! No segundo, temos uma ementa de um processo que correu no Distrito Federal, onde uma bicicleta foi roubada em um supermercado que se recusou a indenizar o dono.  Nesse processo, o dono ganhou, e os argumentos de que tinha uma placa ou que não se podia ter certeza do roubo, foram recusados. O ticket do mercado, um boletim de ocorrência registrando a queixa de roubo, e a colocação do paraciclo na porta ou vizinhança do mercado, servindo aos seus clientes, basearam o resultado da questão, ganha pela vítima.

Então, em caso de roubo de sua bike em um bicicletário ou paraciclo, faça o BO na delegacia mais próxima, fotografe o ponto onde deixou, e cobre de quem ofereceu o local para amarrar a bike! É seu direito!

COMENTEM!!!

Estacionamento não se exime de culpa por roubo ou furto mesmo com placa de aviso.
Paloma Brito
Fonte: www.infomoney.com.br

"Não nos responsabilizamos por objetos deixados no interior do veículo". A frase lhe parece familiar, certo? É o que dizem as placas geralmente colocadas nos estacionamentos, que procuram, com isto, se eximir da responsabilidade de indenizar seus clientes, caso haja algum problema.  De acordo com orientação da coordenadora do serviço de orientação do IDEC (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor), Maíra Feltrin, a existência de uma placa com o referido aviso caracteriza uma cláusula abusiva e, portanto, nula, de acordo com o artigo 51 do Código de Defesa do Consumidor (CDC).  Batidas, roubos de carro e furtos de objetos estão entre as principais reclamações, e a ocorrência de qualquer um destes eventos garante ao consumidor o direito à reparação dos danos causados, já que o fornecedor do serviço, de acordo com o CDC, é o responsável pelo reparo.

Estacionamento pago, gratuito e valet service
A coordenadora do IDEC lembra que a mesma responsabilidade estabelecida pelo CDC é atribuída aos estacionamentos gratuitos, oferecidos como cortesia por muitos estabelecimentos comerciais. Da mesma forma, os serviços de manobristas, oferecidos em eventos, shows, bares e casas noturnas, conhecidos como valet service, também são responsáveis por qualquer dano, porém esta responsabilidade é dividida entre o estabelecimento (estacionamento) e o prestador de serviços (de manobristas).

Mas como se proteger?
O IDEC orienta o consumidor lesado a procurar uma delegacia mais próxima e registrar um boletim de ocorrência (B.O.). Outro documento fundamental para comprovar a culpa do estabelecimento é o recibo ou ticket do estacionamento. Tenha em mãos o horário de entrada e saída, pois estas informações provam que seu automóvel ficou sob a responsabilidade da empresa durante determinado período, da ocorrência do dano. O mais comum de acontecer é o estabelecimento negar qualquer responsabilidade devido à tal placa informativa. Faça valer os seus direitos! Procure um órgão de defesa ao consumidor, como o IDEC ou Procon, e peça orientação de como agir nesta situação. O mais provável é que você tenha que recorrer à Justiça para ter o seu dinheiro de volta.


TJDF - APELAÇÃO CÍVEL NO JUIZADO ESPECIAL : ACJ 20040410025994 DF

Resumo: Civil. nullcdc. Ressarcimento de Danos. Furto de Bicicleta em Bicicletário de Supermercado.
Responsabilidade Civil Configurada. Prova Suficiente. Indenização Devida. Recurso Provido.
Relator(a): JESUÍNO RISSATO
Julgamento: 14/12/2004
Órgão Julgador: Primeira Turma Recursal dos Juizados Especiais Cíveis e Criminais do D.F.
Publicação: DJU 14/03/2005
Ementa

CIVIL. CDC. RESSARCIMENTO DE DANOS. FURTO DE BICICLETA EM BICICLETÁRIO DE SUPERMERCADO. RESPONSABILIDADE CIVIL CONFIGURADA. PROVA SUFICIENTE. INDENIZAÇÃO DEVIDA. RECURSO PROVIDO.
1. SE O BICICLETÁRIO, ONDE SE DEU O FATO, ESTÁ ACOPLADO À PAREDE EXTERNA DO SUPERMERCADO, PRÓXIMO À PORTA DE ENTRADA, É DE SE CONCLUIR QUE TENHA SIDO ALI CONSTRUÍDO PELO ESTABELECIMENTO, PARA COMODIDADE DE SEUS CLIENTES E COMO FORMA DE ATRAIR CLIENTELA.
2. AO OFERECER LOCAL PRÓPRIO PARA A GUARDA DE BICICLETAS, O ESTABELECIMENTO ASSUME A POSIÇÃO DE GARANTE, POIS LEVA O CONSUMIDOR A CONFIAR NA VIGILÂNCIA E ZELO DE SEUS BENS, POR PARTE DA EMPRESA, ENQUANTO EFETUA SUAS COMPRAS.
3. ASSIM, NÃO HÁ COMO SE AFASTAR A RESPONSABILIDADE CIVIL DO ESTABELECIMENTO, NO CASO DE FURTO DE BICICLETAS ALI DEIXADAS POR SEUS CLIENTES.
4. NA AUSÊNCIA DE TESTEMUNHAS OCULARES, O BOLETIM DE OCORRÊNCIA POLICIAL, CUJA PRESUNÇÃO DE VERACIDADE, JURIS TANTUM, NÃO FOI ELIDIDA POR PROVA EM CONTRÁRIO, MAIS O CUPOM FISCAL DAS COMPRAS EFETIVADAS NO SUPERMERCADO E A NOTA FISCAL DA BICICLETA SÃO PROVAS SUFICIENTES DA OCORRÊNCIA DO FURTO

30 de novembro de 2010

ORDENAMENTO URBANO E MOBILIDADE

Recife, de longe linda, mas de perto...
Fonte: http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=339975
Amigos

Inegável o anseio da sociedade em dispor de uma cidade limpa, organizada e acessível a todos. Inegável que o excesso de comércio informal impede, pela falta de cultura dos mesmos, que isso aconteça. É normal vermos lixo no entorno dessas barraquinhas que surgem qual passe de mágica em todas as calçadas, dificultando ainda mais o fluxo de pedestres.  Sempre pela alegação de que "eu tenho de ganhar a vida", a tolerância do poder garantindo o espaço público, um recurso escasso, para quem não paga impostos, burla a lei e incomoda.

Mas inegável também que contribuimos com isso. Compramos deles. Os usamos colaborando com a tolerância. Insurgir-se contra é se transformar no mais vil dos homens, tirando o "leite da boca das crianças"! E com o famoso jeitinho brasileiro, saimos das calçadas, vamos pelas ruas. Pedestres assim são assediados dos dois lados: pelo excesso de carros e motos nas ruas, pelo excesso de camelôs e gente nas calçadas. E aceitamos os riscos porque não estamos consciente dos nossos direitos. E isso para nem falar de como nós, ciclistas, temos que nos virar nos livrando dos carros de um lado e dos pedestres do outro!

Afinal, a Prefeitura do Recife resolveu tomar uma atitude, dar um basta no excesso, reorganizar a bagunça da 7 de Setembro, na Boa Vista. Devia aproveitar que está com a mão na massa e dar um basta geral também no excesso de carros nas ruas, na sujeira e abandono dos prédios do Centro, na falta de sinalização das vias públicas, na eleição inconteste dos carros como forma de movimentação. Já que João da Costa não se elege mais nem para gari, devia tomar todas as medidas necessárias de uma vez, fazer a cidade melhor para seu sucessor e sair elegantemente do lugar que nunca devia ter entrado! Devia...

COMENTEM!!!

27 de novembro de 2010

CICLONEWS

"MAQUIAGEM" DA CICLOFAIXA DO CENTRO
Tem algum tempo que analisei a situação calamitosa da CICLOFAIXA do Centro do Recife. Estava em muito mal estado! Mas ai, a Rede Globo fez o tal PASSEIO REDE GLOBO NORDESTE, no dia 21/11, e para "ficar bem na fita" a Prefeitura resolveu fazer uma "maquiagem" na ciclofaixa. Repintou as faixas. E só! Nem as setas indicativas de direção dentro da ciclofaixa receberam atenção! E os problemas detetados na idéia da ciclofaixa como falta de segurança para os ciclistas, horário absurdo de funcionamento ou falta de sinalização avisando aos carros de que ali era uma ciclofaixa, não foram nem ao menos olhados. Será que os gestores da cidade acham que somos tapados?! Se é para fazer alguma coisa, que façam direito!

Olhem as fotos da ciclofaixa "maquiada"!



ÁRVORE DE NATAL RESPONSÁVEL
Pelo menos uma das ciclonews precisava ser boa. Vi de perto a montagem da árvore de Natal da Prefeitura do Recife, que vai ficar boiando no Capibaribe em frente ao Paço da Alfândega e ao Fórum. A árvore é toda feita de CDs e DVDs usados e descartados. Unidos com presilhas plásticas formando uma placa flexível presa a uma moldura de alumínio, criando paineis depois presos a estrutura de aço da árvore. Tudo isso boiando numa plataforma e iluminada por centenas de lâmpadas. O conjunto ficou lindo! E sustentável. Espero apenas que depois do Natal, RECICLEM tudo!
Olha as fotos!



CALÇADAS: UMA VERGONHA!
Existe uma lei que obriga aos proprietários de imóveis a manter as suas calçadas limpas e transitáveis, e com o pavimento adequado. Mas ela não é seguida. Acredito que em muitos casos, é um problema de falta de recursos. Mas e quando a calçada é de uma grande empresa? Abaixo 3 exemplos FOTOGRAFADOS em 27/nov/2010, com calçadas na frente do INSTITUTO DOS CEGOS e na ESQUINA DA RUA DAS GRAÇAS COM A RUI BARBOSA, e ainda, na frente do COLÉGIO AMERICANO BATISTA.

1 - Rui Barbosa c/Rua da Graça, Graças / 2 - Colégio Americano Batista, Pq Amorim
3 - Instituto dos Cegos, Graças
De espantar que justo na frente do INSTITUTO DOS CEGOS a calçada está destruída: imaginem passar por ela sem ver nada!? E será que o AMERICANO BATISTA não tem recursos para deixar suas calçadas em estado que qualquer pessoa de idade ou com deficiência possa usa-la? Acho que a falta de fiscalização ou então as multas irrisórias dão espaço para este descaso. Será que os gestores da cidade, os fiscais e até os próprios donos destes negócios e entidades são "FILHOS DE CHOCADEIRA"? Não têm pais idosos que usem as calçadas? Não conhecem nenhum deficiente físico ou visual que precise andar pelas ruas? Vamos lembrar de quem precisa gente!?!

COMENTEM!!!

26 de novembro de 2010

FÓRUM CICLOVIAS DA CIDADE

Amigos...

Participei do I Fórum CICLOVIAS DA CIDADE, promovido pela SECID/Governo de PE, nesta última quarta-feira 24/11 no Centro de Convenções. Como tinha viagem marcada para o mesmo dia, consegui assistir apenas a primeira parte, que era o que realmente me interessava: Um apanhado do que NÃO se fez em termos de cicloinfraestrutura ainda na Região Metropolitana do Recife, que inclui 14 municípios. Entendam que não fui para criticar nada, fui para ver o que os gestores destas cidades estavam fazendo ou não. A começar, percebi no programa faltavam 11 dos 14 municípios. Apenas RECIFE, OLINDA e CABO, se mostraram interessados em participar.  Dos 210 lugares disponíveis no Teatro do Brum, nem 100 chegaram a ser preenchidos, e já estou sendo superotimista! A bicicleta realmente não desperta interesse mesmo dos gestores, AINDA e INFELIZMENTE!
Voltarei ao tema em detalhes, comentando as palestras e posições dos apresentadores.
Um resumo simples: se fez pouco ou quase nada. 
  • Recife tem feito estudos sobre mobilidade, pensando na conexão casa-terminais de ônibus dispostos em eixões que cortem toda a cidade, do centro para os subúrbios. Os estudos geraram gráficos lindos, cheios de idéias e projetando 600 km de ciclovias em 10 a 20 anos. De prático, nada. Todo mundo que pedala sabe que não tem dinheiro nem para varrer os 20 km de ciclovias e ciclofaixas disponíveis hoje, que dirá abrir espaço para 600km. A percepção de que a mobilidade por carro não se sustenta existe, mas nem se pensa ou cogita em modos e formas de reduzir efetivamente sua presença no tráfego, tipo restringir estacionamentos públicos ou simplesmente fecha-los, sobretaxar os privados, enfim, usar o poder tributário para forçar a população preguiçosa a deixar o carro em casa.  Quero saber qual sistema de transporte público que vai funcionar com tantos carros no meio!?
  • Olinda, foi mais realista, mas ainda sim, pouco efetivo. Pensou em conexões locais em direção aos 3 terminais.  A bicicleta serviria de alimentadora dos ônibus que continuariam a trafegar nas vias normais. Nada de mais mesmo!  E ainda tivemos de ouvir que "preferimos" pedalar na calçada ao invés da ciclovia da orla. Ela NUNCA PEDALOU nem nesta nem em nenhuma outra ciclofaixa! Os carros NÃO respeitam a ciclofaixa. Nem os da PM, que já vi estacionados nela enquanto os PMs comem salada de fruta! Me faça o favor, viu!
  • Cabo tem a menor rede mas a maior necessidade. Com a instalação de 2 novas centrais de distribuição, locais onde trabalham muitos que não podem pagar o transporte e que usam a bicicleta, está implantando e reorganizando as poucas ciclovias e ciclofaixas, e fazendo algumas novas, pensando nestas pessoas. A iniciativa é tímida, parece ainda não acreditar que funcione, mas pelo menos se mostrou interessada!
  • Senti falta de pelo menso 4 municípios importantes: JABOATÃO, PAULISTA, CAMARAGIBE e SÃO LOURENÇO. Tem muita gente que mora neles e usa a bicicleta. Mas aparentemente, seus gestores estão "cagando e andando" para eles!
Uma posição do representante do Instituto Pelópidas da Silveira, que está realizando os estudos sobre a mobilidade no Recife, deixou os grupos de ciclistas indignados e cabe aqui o esclarecimento, quem sabe eles lêem.  Os grupos de ciclistas tem um papel formador de ciclistas. Muitos estão apenas interessados no lazer mesmo, mas vários estão preocupados com a segurança do ciclista, informam, exigem, orientam quanto a forma correta de pedalar, equipamento de segurança, etc.  A necessidade de uma infraestrutura para os ciclistas na minha opinião e na dos grupos é para todos, mas em especial para aquelas pessoas que não podem pagar os altos custos do transporte público. Quem não tem R$1,00 para comprar de pão para seus filhos, não tem R$1,85 para pagar uma passagem! Eu e vários dos presentes temos carros, mas optamos por pedalar sempre que possível. Não queremos as "SUPERCICLOVIAS DE LAZER", nas palavras do representante do Instituto, "PARA PASSEAR MAIS RÁPIDO". Queremos cicloinfraestrutura para todos e principalmente para os que realmente precisam dela!  E este tipo de via não tem como ser usada em passeios com 200, 300 pessoas. Então não existe nem a remota possibilidade de que algum de nós, organizadores ou participantes, pense na existência dessa estrutura como para ser usada em nossos passeios! Que os representantes do instituto tenham a certeza de que queremos a cicloinfraestrutura para todos que quiserem e puderem, usarem suas bicicletas para se mover para todos os lugares.

Quem quiser ver mais sobre o evento, pode ir dando uma olhada nas fotos que tirei.  Em breve vou pegar o CD com as apresentações e vou fazer posts específicos, analisando cada uma delas em detalhes.


Infelizmente, para aqueles que como eu estavam esperando novidades, realmente não vi nada que pudesse ser animador. Os estudos parecem embrionários, não existem MEDIDAS REAIS SENDO TOMADAS, e todo mundo quer dinheiro para fazer algo. Sabe quando vai rolar alguma coisa... então você sabe mais que eu!

COMENTEM!!!

23 de novembro de 2010

PARA O ALTO E AVANTE...

Amigos...

Olhem aí o que me mandaram como demonstração de um novo sistema de segurança para bicicletas!




Fonte:  URBAN VELO

COMENTEM!!!

22 de novembro de 2010

ESTIMULATIVOS

Amigos...

Quer sinceridade? Olha para a foto aí embaixo! 80% dos dinamarqueses continua a pedalar no inverno. E o inverno deles é barra pesada!  E vc ainda reclama de pedalar com 30 graus, que vou suar, que vou ficar assim, assado!  Olha a foto de novo! Quando bater a preguiça, lembra da foto! Se eles podem, porque você não pode também?

VIA COPENHAGENIZE.COM

COMENTA AÍ! Ou tá na preguiça para isto também?! Eita!

20 de novembro de 2010

PRESENTE DE NATAL PARA ARRASAR!

Amigos...

Outra das canecas do PEDALANDO & OLHANDO está pronta para você presentear seus amigos e parentes. Canecas NUMERADAS: serão apenas 30 exemplares de cada desenho!  Esta da foto é a de número 0, protótipo que claro, JÁ TEM DONO! Mas você também pode ter a sua. Encomende já, mandando um email!  Cada caneca custa apenas 30 reais em Recife. Se vocês estiver em outra cidade, envio pelo PAC dos Correios (consulte sobre o frete no email!).


COMENTEM!

OBESOS OU CICLISTAS??!

Amigos...

O Globo Reporter de ontem (19/11) trouxe uma matéria sobre a epidemia de obesidade que está acontecendo nos Estados Unidos e que em 10 anos estará da mesma forma no Brasil. Dois em cada 3 americanos está obeso, ou seja, 66% da população, resultado de um estilo de vida onde ter é mais importante do que ser. Para ter mais, o americano médio trabalha mais e com isto, não tem tempo de viver, de escolher e preparar alimentos de qualidade, de se alimentar com parcimônia.  Comer muito, de forma errada e com alimentos que não atendem a todas as necessidades do corpo resulta mesmo é em muita banha!

O programa também trouxe um contraponto interessante: a cidade de BOLDER, no Colorado, estado do meio-oeste americano, que tem a população mais magra do país. A receita para isto é que o povo de lá se mexe!  A cidade foi eleita a mais saudável, a que a população mais COMUTA o carro pela bicicleta, a que mais gente pratica trekking.  É uma cidade para vegetarianos saudáveis e que gostam de comer bem.  Além disso seus moradores tem o saudável hábito de se reunirem para praticar caminhadas, esquiar, pedalar, etc, ao invés de marcar jantares, almoços ou churrascos! Quem não adere, se sente por fora da comunidade, e isto age como estímulo as melhores práticas de saúde. A saúde da cidade se deve a essas práticas saudáveis de seus moradores, plenamente estimulada pelos seus gestores

Como Bolder, Recife é uma planície cercada pelos morros, e poderia ter um estilo de vida similar.  Pensem em como seria o Recife cheia de bicicletas, com MUITO menos carros, com os ônibus de boa qualidade, com ar condicionado e horário para passar nas paradas, com qualidade de vida. Provavelmente, seria a terra dos magrinhos!

COMENTEM!!!

19 de novembro de 2010

MAIOR ZONA DE 30!

Amigos...

Não, aqui você não vai ler sobre nenhum meretrício oculto para os trintões! Este blog "pretende" ser sério, mesmo que o dono não seja! hahaha.

Bruxelas inaugurou a maior ZONA DE 30 km/h DO MUNDO, com 4,6 km2, simplesmente, TODO O SEU CENTRO DA CIDADE! Explico: nessa área nenhum veículo pode passar dos 30 km/h. Quer saber porque isto é bom, então veja os argumentos:
  1. Mais segurança: em caso de atropelamento a probabilidade de morte, cai de 45% para 5%.
  2. Distância de freagem duplica de 13 m para 26 m. Diminui o risco de atropelamento.
  3. Melhora o convívio das pessoas e torna a cidade mais humana.
  4. Melhor cohabitação entre os usuários do espaço público, que a esta velocidade podem se perceberem uns aos outros, integrando bicicletas com os automóveis e protegendo crianças e idosos.
  5. Menos poluição.
  6. Maior fluidez, especialmente nos cruzamentos.
  7. Menos ruídos.
  8. Menos trânsito pelo efeito dissuasivo - muitos simplesmente evitam usar o carro porque sabem que a cidade é sua amiga e o trânsito é mais lento, então preferem ônibus e bicicletas.
Conseguem enxergar porque é tão importante o papel do gestor municipal ao decidir que rumo tem a mobilidade na cidade?  Decidindo que o carro NÃO é o único com direito ao espaço público, como acontece hoje em Recife, o gestor toma decisões que levam a democracia para as ruas, para os pedestres, as crianças, os idosos e todos os usuários dos transportes públicos e da bicicleta. É necessário deixar claro que nesse espaço que é de todos, aquele que insiste em usar o carro para se locomover, por ocupar mais espaço, muitas vezes sem necessidade, tem muito menos direito do que aquele que está andando ou pedalando. ACORDA RECIFE, porque estamos cansados de tanto engarrafamento e falta de rumo na política de mobilidade!

Baseado no post original de MENOS UM CARRO (PT).

COMENTEM!!!

    18 de novembro de 2010

    ESTIMULATIVOS...

    Paris! Foto daqui!
    Amigos...

    E tem gente que vive dizendo que não pode passar sem o carro porque tem crianças, tem de levar na escola, passear, etc... Para todo momento, tem jeito de usar uma bike! E olhe que devia estar fazendo frio! Deixe de ser comodista e repense sua vida, enquanto ainda tem tempo de fazer alguma coisa pelo planeta! Seus filhos vão te agradecer!

    COMENTEM!!!

    16 de novembro de 2010

    RETORNANDO, MAS AINDA OCUPADISSIMO...


    Amigos...

    Estou de volta as atividades, mas ainda ocupadissimo com o projeto para concorrer ao meu doutorado. Terei poucos momentos para dedicar a pedalar ou mesmo ao blog. Mesmo assim, durante o feriadão que passei em João Pessoa, pude novamente usar o sistema PEDALA JOÃO PESSOA que já havia utilizado antes. O sistema continua tendo problemas de relacionamento com os clientes que não tem usado mais por conta das dificuldades de retirada da bike. Quando estavamos colocando as bikes em um dos terminais, junto ao Hotel Tambaú, um casal de turistas nos interpelou sobre como haviamos conseguido retirar as bikes, pois eles não estavam conseguindo. O problema é de aprovação da operação financeira junto ao cartão de crédito. SERTEL, agilizar isto pode fazer a diferença neste verão. Se não rola via telefone, botem uma banquinha com uma máquina de cartão de crédito e um impresso para o sujeito assinar, e façam a coisa funcionar!

    Na foto acima, eu e Nena fomos as compras pedalando, saindo do Cabo Branco (estação 2) até o Hotel Tambaú (estação 1). Depois de fazer algumas compras básicas e pesadas, e voltamos pedalando novamente. O sol estava muito quente, mas mesmo assim, nem sentimos, dada a forte brisa oceânica! Vale mesmo ter um sistema destes em todas as cidades turistícas! ACORDA RECIFE!

    COMENTEM!!!

    9 de novembro de 2010

    OFF-LINE POR ALGUNS DIAS...

    Amigos...

    Estou cuidando de alguns assuntos pessoais e até o dia 16/11 estarei off-line. Quem precisar falar urgente comigo, pode tentar o celular!

    De resto, bom feriado para vcs e vamos pedalando!

    6 de novembro de 2010

    VAI FALTAR LETRA...


    Amigos...

    175.742.424 é o total de combinações de letras e números que originam as placas de carros no Brasil, acreditem, é um número simples de calcular = 26x26x26x9.999! Como o recente censo do IBGE já anunciou que somos cerca de 185.000.000, devo de antemão avisar que: VAI FALTAR COMBINAÇÃO PARA AS PLACAS DOS CARROS! Sim, porque em todo o país, a venda de carros não para de crescer, estimulada pelo governo que acredita em dar emprego neste segmento de mercado (fazer, vender, manter, revender, etc carros é quase um mercado em si!) é a solução para manter o Brasil longe das estatísticas de desemprego do resto do mundo em crise desde 2008!

    Por outro lado, temos uma doidera no mercado da construção civil. Entulhado com obras públicas para a Copa, Olimpíada e PACs 1 e 2, o país tem falta de gente para fazer casas, prédios e todo tipo de obra doméstica. Encontrar um encanador hoje está uma raridade, e quando eles perceberem isto, vai ser é muito mais caro do que já é! Pedreiros, encanadores, eletricistas se tornaram profissionais raros e difíceis. Se você achar um fácil e/ou barato, fique de olho aberto: se ele é bom, o que está fazendo fora das empresas que pagam mais e dão a sonhada carteira assinada? E isto também está pegando engenheiros civis e arquitetos, perseguidos ainda no meio dos cursos!

    Ora, se temos tanto mercado nestes segmentos menos exigentes, para que investir tanto em mobilidade por carros? O que leva o governo a dar tanto apoio a uma indústria poluente, consumidora ávida de recursos naturais, energia, água, espaço nas vias públicas, etc? Oxente, brasileiro não é louco por carro? Enquanto não houver mudança dessa idéia e da cultura geral do povo, em busca de um país mais humano, mais móvel e menos motorizado, continuaremos parados no trânsito! E em breve, com novas placas com 4 letras ou 5 números (+4,5 bilhões ou +1,7 bilhões de alternativas, a escolher!)

    COMENTEM!!!

    5 de novembro de 2010

    ESTIMULATIVOS

    Amigos...

    Tem alguns ciclistas que já me disseram que os carros deviam ter um aviso pregado na lataria: ESTE VEÍCULO FAZ MAL A SAÚDE DE TODOS. Tipo aqueles avisos que a gente encontra nos pacotes de cigarro com fotos altamente desestimulantes para os viciados.  Parece radical, nem acredito que uma lei assim passasse, pelo menos por enquanto. Mas tem que já esteja usando a idéia...vejam este outdoor na República Checa:
    TRADUÇÃO DA FRASE:
    DIRIGIR UM CARRO ENVENENA VOCÊ E O MEIO-AMBIENTE
    VIA COPENHAGUENIZE.COM 
    Tudo bem que é uma propaganda da Indústria Checa de Bicicletas para uma Feira do setor. Mas se 10 anos atrás alguém falasse que você iria ver isto, você não daria uma gargalhadana cara dele?

    COMENTEM!!!

    4 de novembro de 2010

    O PRESENTE DE NATAL QUE VOCÊ QUERIA...



    Amigos...

    Chegou o presente de Natal que vc queria e não encontrava! CANECAS decoradas para seu marido ciclista, para sua esposa trilheira ou para seu sobrinho cicloturista! São cinco modelos de arrasar para você presentear quem você gosta por um precinho especial de lançamento!



    CLICK PARA AUMENTAR AS IMAGENS


    Aproveite a oferta de lancaçamento: APENAS R$ 29,99! Faça logo a sua encomenda, mandando um email para o Pedalando & Olhando: contato.rl!@gmail.com

    COMENTEM!!!

    SABE PORQUE?

    Amigos...

    Com certa frequência chamo atenção para o fato mundial chamado BICICLETA, algo que se alastra como uma onda de felicidade pelo planeta. Riqueza não é só algo que o Brasil está experimentando agora. Muitos países do mundo são ricos já tem muito tempo, e com a riqueza veio o desejo de ter um carro. Os que já tinham, queriam carros maiores, os que não tinham, compraram seus primeiros. E as ruas de lá, encheram como as daqui, e as pessoas de lá tiveram de conviver com tráfego pesado, falta de estacionamentos, problemas ambientais como aqueles que estamos passando agora. Mas em uma cultura mais elevada e socialmente justa, o clamor do povo imprensado pelos carros foi ouvido e os gestores acordaram para a necessidade de dizer não ao carro. Olha o resultado ai, nas fotos do ciclocolega UIRÁ LOURENÇO de Brasília (obrigado por ceder seu slideshow!), tomadas em várias cidades da Europa com legendas dele!

    Enquanto isto, a Prefeitura do Recife investe em mais avenidas, pontes e viadutos. Será que um dia o grito dos pedestres e ciclistas oprimidos pela carrocracia desvairada vai ser ouvido?

    COMENTEM!!!

    2 de novembro de 2010

    CICLOFERIADO DE FINADOS...

    Amigos...

    O feriadão foi bem produtivo para quem gosta de pedalar. Primeiro, fez bastante sol. Apesar de ter de votar no domingo, pude dar um giro e fazer mais algumas fotos para o Calendário Pedalando & Olhando 2011. Lembrei de LadyGuedes e de seus passeios fotoinspiradores por Sampa, e fiz alguns auto-retratos para colocar aqui no blog. As fotos do calendário? Ah, estas só quando ele ficar pronto! Aguardem! Por enquanto, vão dando uma olhada no álbum do domingão de votação!

    A segunda eu passei estudando, e escrevi bastante, adiantando minhas idéias. Já no dia de Finados mesmo, um belo dia de sol, fui com dois amigos pedalando até Olinda. Um passeio que decidi participar de última hora... Estive em Olinda uns dois meses atrás quando as obras de reforma do Alto da Sé ainda não estavam concluídas. O lugar estava bem feito.

    Na hora senti que faltava ter uma infraestrutura para as vendedoras de tapioca, tradicionalissimas por lá! Hoje constatei que esqueceram mesmo delas. A praça está toda cheia com as mesmas barraquinhas esquálidas e cheias de penduricalhos. De que adianta ter uma praça linda e deixarem que ajudou a destruir a antiga continuar a destruir a nova? Em Maceió, vimos que a prefeitura organizou as tapioqueiras da praia em grandes quiosques com várias delas, cada uma em seu nicho. Muito mais simples de organizar e manter. Não dou um verão para a bagunça estar instalada: governos populistas!

    Bem, mesmo assim o passeio foi legal, rodamos por dentro de Olinda, passamos no Bacana para um sorvete e voltamos. Encheu a manhã de feriado com um bom papo e bons colegas de pedal! Apenas 38 km, ida e volta, e rodando pela cidade!

    Olhem as fotos no álbum abaixo!

    Olinda é um lugar bonito, habitado por pessoas de alto astral, visitado por gente legal do mundo todo, mas que tem uns gestores ruinzinhos que só vendo!

    COMENTEM!!!

    1 de novembro de 2010

    PEDALANDO NA BIKE DE PLÁSTICO!

    Folheto da bike com quadro de PET Reciclado
    [Click para aumentar]
    Amigos...

    Relativo ao quadro de bicicleta fabricado em PET reciclado de garrafas com ou sem misturas com nylon, eu postei em no grupo sobre design e engenharia de bicicletas, no LinkedIn, o seguinte post, aqui traduzido do inglês:
    Um quadro de bicicleta de PET reciclado pode ter resistência suficiente na gancheira e outros hotspots mecãnicos para 10 anos de tempo de vida útil?
    Em agosto passado, um empresário (Uruguaio), radicado em São Paulo, Brasil apresentou um novo quadro de bicicleta feita de PET reciclado de resíduos de 200 garrafas (link para o vídeo). Entrei em contato com ele sobre a resistência mecânica em vários pontos quentes, como gancheira e suporte do eixo central. Ele é um artista e pode ou não ter desejado me fornecer informações suficientes sobre as especificações técnicas do produto ou material. Provavelmente, ele está usando um PET reciclado com mistura de nylon (ele enviou-me um folheto com essa idéia), mas eu não sei muito mais detalhes sobre a concepção de materiais ou design. Minha dúvida ainda permanece: é possível fazer um quadro de bicicleta de PET reciclado com 10 anos de tempo de vida?
    Um engenheiro mecânico americano, Mr.Verge Manyen, avaliou e respondeu:
    O Nylon deve dar-lhe um pouco mais de rigidez, e provavelmente é utilizado como matriz para dar propriedades mais uniformes ao material. Não vejo nenhuma razão porque estes quadros não podem ser feito para durar dez anos. O nylon é usado para parafusos e engrenagens, por exemplo, e tende a manter-se muito bem.
    A questão é, quão ambientalmente benigno é o nylon que está sendo usado e quão poluente é o processo usado para converter as garrafas (deve ser relativamente benigna, mas vai certamente usar um pouco de energia para aquecer o plástico para ponto de fusão).
    Amei a idéia!
    Bom saber que o Brasil tem quem tenha idéias e aproveite-as em coisas criativas! Vamos ver no que dá este desenvolvimento!

    COMENTEM!!!

    31 de outubro de 2010

    AGORA JÁ FOI...MAS CONTINUA!

    Foto: ROGÉRIO LEITE @ 2010 PEDALANDO & OLHANDO


    Amigos...

    Agora já era, a eleição passou, mesmo eu não sabendo ainda quem vai governar este país, coitado dele(a) porque não é tarefa fácil! A eleição acaba hoje, a gente já com o mesmo governador. Hora de cobrar mais para o nosso lado, os ciclistas. Entenda que nesse NOSSO, você, leitor do Pedalando & Olhando, NÃO É O PREFERENCIAL! Explico: a grande maioria de nós, "webcicloviventes" tem carro ou acesso a um carro, e mesmo os poucos que não tem, não sofrem para pagar R$ 1,85 por uma passagem de ônibus, de forma que não dependemos tanto da bicicleta. A quem esta cobrança deve satisfazer é ao ciclistas de rua, aquele trabalhador que diariamente pega na bicicleta e sai para o trabalho, sem opção. Ele não tem carro e a passagem de ônibus vai tirar o pão da boca dos filhos dele. Se não for de bike, ele vai acordar de madrugada e vai a pé para o trabalho para não gastar a passagem. Este sim, precisa de atenção do Governador e de todos os prefeitos.

    Alguns políticos, como o nosso prefeito João da Costa e seu partido, o PT, "defendem" a causa social acima de tudo, como comércio ambulante ilegal e ordenamento adequado da cidade. Mais importante que colocar ordem na cidade é deixar os camelôs fazerem o que quiserem e onde quiserem, sem repressão, sem controle. Pelo social, tudo! Mas estas mesmas "figuras" esquecem completamente daqueles que realmente trabalham e precisam usar as bicicletas como meio de transporte. A bicicleta em Recife é o transporte social por excelência, atende a uma das últimas classes sociais, os SEM CLASSE, um pouco só acima dos miseráveis. E se é por eles que o PT e o sr. prefeito João da Costa trabalham, então a cidade deveria estar cheia de ciclovias e bicletários. Mas o que se vê não é isto. Toda vez que se pensa em melhorar o tráfego, as "figuras" disparam a fazer mais infraestrutura para os 900.000 carros se moverem na cidade, já entupida. Ou então, resolvem criar planos mirabolantes de corredores transmunicipais para os ônibus, indiretamente aumentando o espaço para os CARROS! E assim continuam os cicloesquecidos, aquela fatia de trabalhadores realmente pobres que nunca vão poder usufruir do tal corredor, e que continuarão passando espremidos em suas magrelas pelas ruas e avenidas da grande Recife.

    São eles que precisam, sr. Governador e srs. Prefeitos. Acorda RECIFE, acorda PERNAMBUCO! CICLOVIAS JÁ! Está na mais do que na hora de termos uma política cicloviária séria e implantada. Ou será que o social só serve para quem tem alguma classe e os SEM CLASSE deveriam ser mandados para quinto dos...?

    COMENTEM!!!

    30 de outubro de 2010

    ALIVIANTES


    Para ciclistas "enrrolados"...




    Ou sempre desarranjados...




    COMENTEM...

    29 de outubro de 2010

    O "LUCRO" É SEU, O PREJUÍZO É NOSSO!

    Amigos...

    O carro tem alguns problemas intrinsecos a sua natureza: ele polui, consome combustível fóssil, ocupa espaço nas ruas, gera engarrafamentos e  muito ruído. Como vantagem, ele transporta mais gente e mais carga simultâneamente, pode oferecer mais conforto ambiental aos seus ocupantes, tem maior autonomia e anda mais rápido.

    Analise a natureza destas vantagens e desvantagens.  As vantagens são todas pontuais e localizadas nos donos de cada carro. As desvantagens são todas divididas com a população em geral, com e sem carro!  O "lucro" é seu e o prejuízo é nosso!

    Isto não seria nada se fosse apenas um carro. Mas em uma cidade grande, com 1.000.000 de veículos como Recife será em 2012, é muito problema. Pelo mundo a fora pululam os lançamentos de carros elétricos e híbridos (elétricos e a gasolina), uma tentativa de deixar o ar mais limpo. Mas apenas uma fração da eletricidade do mundo vem de fontes de energia limpas, como a eólica, a solar e das marés.  A grande maioria vem das termoelétricas, das usinas nucleares e das hidroelétricas, todas com grandes impactos ambientais.  Então trocar o carro por um elétrico não vai resolver nenhum problema que o carro provoca, exceto talvez o ruído ambiental!

    A solução foi inventada a mais de 100 anos: A BICICLETA. Claro que a bicicleta tem também suas vantagens e desvantagens também. Mas combinada com outros modais, como os ônibus e metrôs, e até mesmo com o carro, é uma solução viável para qualquer cidade, basta ver o que está acontecendo com Paris, Milão, Roma, Madrid, Barcelona, Amsterdam, etc. Se não for assim, tem um bocado de gente pelo mundo a fora pisando na bola. Vc acha que isto é possível? Claro que não é! A integração modal cria variadas opções de transporte e só faz a cidade crescer de forma sustentável. Você pode sair de casa de carro até um estacionamento na entrada da cidade e usar uma bicicleta desmontável para fazer o resto do trajeto, evitando o tráfego. Você pode pedalar até uma estação de metrô e deixando a bicicleta em um bicicletário, fazer o resto do trajeto de trem ou de ônibus.

    Você tem alternativas! E se elas forem integradas, podem fazer da sua vida uma sucessão de deslocamentos tranquilos e rápidos.As alternativas estão ai, são fáceis e baratas de implantar, mas você quer usa-las?

    COMENTEM!!!

    ULTRAPASSANDO 100 CARROS EM 5 MINUTOS!

    Amigos...

    Tem quem "arrote" que o carro dele atinge 100 Km/h em menos de 10 segundos. Pois convido o dono de um carro destes a USAR este potencial em Recife!? Acho que ele vai ser mais um dos 100 carros que vão ficar presos no tráfego a ENORMES 4 Km/h! Ou não?

    Via TRANSPORTE ATIVO!
    COMENTEM!!!

    27 de outubro de 2010

    BICICLETADAS E PASSEIOS...

    Amigos...

    Recife, apesar da falta de uma política de adequação viária para a bicicleta, é uma cidade privilegiada para se pedalar.  E tanto é, que passear de bicicleta a noite é uma das atividades que ocupam uma grande massa de pessoas todas as semanas, seja porque já descobriram o prazer de pedalar, ou seja apenas porque o colesterol está nas alturas e o médico mandou fazer algum exercício. O que é importante é que a cidade tem passeios de bicicleta praticamente todas noites, com chuva ou não, e nos finais de semana ainda sobram rotas urbanas e trilhas para os aficionados. E isto praticamente durante o ano todo.

    As únicas noites que não tem passeios são as noites de sexta-feira. Clássico dia de "happy hour", afugenta muitos ciclistas que escolhem o dia para  por o papo com os amigos em dia. Claro que isto também se pode fazer pedalando. É o que a BICICLETADA faz na última sexta-feira de todos os meses!

    A BICICLETADA é um grupo diferente de ciclistas, mais interessados em divulgar o uso da bicicleta como veículo, do que em percorrer quilômetros atléticos, aeróbicos ou culturais pela cidade.  Deixamos isso para os outros grupos. A BICICLETADA faz um passeio-protesto bem ruidoso e centrado na divulgação de idéias como: PONHA ALEGRIA ENTRE AS PERNAS: PEDALE! Ou SAIA DA LATA, VENHA PARA BICICLETADA!.  Com palavras de ordem cantadas e pedalando sempre devagar e pelo meio do tráfego mais pesado possível, eles mostram que o espaço público das ruas é plural, e que deve acomodar todas as pessoas, estejam elas em seus carros, nos ônibus ou nas bicicletas.  Em uma cidade com uma população que aceita todo o tipo de desmando político, somos uma voz que defende uma idéia, indiretamente colaborando para que os demais grupos e os ciclistas que pedalam sozinhos, tenham seu espaço garantido e o respeito que todos merecemos.

    Venha para a bicicletada de OUTUBRO no próximo dia 29/10, sexta feira. A concentração é no coreto da Praça do Derby, 18h, e com saída às 19h, pelo meio do trânsito pesado da cidade. Informe-se e participe, porque estamos lutando todos para uma cidade mais amiga das bicicletas!

    COMENTEM!!!

    25 de outubro de 2010

    CICLOVIA DO PAIVA... PELA CONTRAMÃO!


    "ENTRADA" da ciclovia da Via Parque, no acesso a Ponte do Paiva.


    Amigos...

    O Ciclo Adventure passou por uma situação no mínimo inusitada, embaraçosa e perigosa neste domingo (24/10)  ao conduzir um grupo de ciclistas para conhecer a nova ciclovia do Paiva. Para quem não conhece, esta ciclovia atravessa os loteamentos e condomínios da Praia do Paiva, novo ponto dos ricos e famosos. A ciclovia começa ainda do lado de cá da nova Ponte do Paiva, pelo lado esquerdo no rumo sul. Como não existe uma conexão correta da ciclovia com as vias de acesso já existentes, o grupo de ciclistas guiado e apoiado pelo Ciclo Adventure foi constrangido pela gerência do pedágio a retornar e entrar pela contramão no entroncamento antes do pedágio de forma acessar a ciclovia. Nem mesmo a pé, empurrando as bicicletas, foi permitido o acesso dos ciclistas pela via correta. Como organizadores e incentivadores do cicloturismo, existe uma obrigação ética e profissional do Ciclo Adventure de orientar os participantes sobre o respeito as leis de trânsito e o pedalar seguro. Mesmo considerando que todo o emprendimento da Via Parque e da Ponte do Paiva como participante de uma Parceria Público Privada (PPP) estão sobre administração privada,  persiste ainda a obrigação legal de respeito a legislação vigente no país. E isto inclui o CÓDIGO DE TRÂNSITO BRASILEIRO, artigo 58 e seu parágrafo único, como segue:
    Art. 58. Nas vias urbanas e nas rurais de pista dupla, a circulação de bicicletas deverá ocorrer, quando não houver ciclovia, ciclofaixa, ou acostamento, ou quando não for possível a utilização destes, nos bordos da pista de rolamento, no mesmo sentido de circulação regulamentado para a via, com preferência sobre os veículos automotores. Parágrafo único. A autoridade de trânsito com circunscrição sobre a via poderá autorizar a circulação de bicicletas no sentido contrário ao fluxo dos veículos automotores, desde que dotado o trecho com ciclofaixa.
    Sob todo e qualquer ponto de vista, a gerência nunca poderia indicar a contramão a um grupo de ciclistas, exceto se houvesse provido alguma forma de garantir a segurança do grupo. Outrossim, poderia ter liberado o tráfego pela via normal e garantida a rápida passagem do grupo para o acesso a ciclovia. A esta falta de preparo e organização da administração da Via Parque junta-se o problema já relatado da visita do Pedalando & Olhando, que esta é mais uma ciclovia sem conexão com o resto do sistema viário. Na foto acima pode ser vista o começo da ciclovia em uma rua, antes da ponte, quebrada e largada, direto na descida da ponte quando o ciclista volta; o risco de acidentes na descida da ponte que não é sinalizada é grande! A ciclovia não tem continuidade nem no sistema de acesso a Ponte, nem para Barra de Jangada, nem Jaboatão, e do outro lado, não tem continuidade para Xaréu, Itapoama e Cabo. Falta sinalização de fim da ciclovia, falta acabamento e segurança para quem pedala por lá. Como será que os órgãos que liberam as obras de construção civil pública de Jaboatão e Cabo, e o DNIT permitiram este descaso?  Que a concessionária e os poderes públicos se manifestem!

    PS:  A Concessionária entrou em contato com o Ciclo Adventure com as seguintes explicações:
    • A ciclovia termina exatamente onde termina a área sob concessão. A partir dali é responsabilidade do poder público concretizar o acesso até a praia.
    • Apesar de não ser responsabilidade dela, a Concessionária irá sinalizar o acesso e procurará uma solução para a entrada na cabeça da ponte.
    • Além disto, irá rever o procedimento e a sinalização, após o pedágio, para garantir que os ciclistas tenham um acesso seguro e pela mão correta até a ciclovia, o mais rápido possível.

    COMENTEM!!!

    24 de outubro de 2010

    E MAIS DE LONDRES...

    E o BÓRIS continua pedalando... Cadê vc Milton?

    Amigos...

    Londres tem um prefeito realmente amante das bicicletas.   Boris Johnson pedala todos os dias e todos os dias investe contra a ditadura do automóvel, com ações que promovem a bicicleta na cidade.

    "Os investimentos no setor na Inglaterra demonstram um retorno de 3 libras para cada libra gasta, retorno esse gerado principalmente pelos benefícios na saúde. Investir na bicicleta é uma oportunidade de aliviar a pressão sobre os sistema nacional de saúde inglês. E isto sem falar na criação de uma cidade menos congestionada, mais limpa, mais móvel e com pessoas mais felizes.  De acordo com recentes anúncios da prefeitura da cidade, o esquema de aluguel de bicicletas inaugurado a pouco será expandido para leste em Docklands e intensificado na Zona 1, com mais estações e bicicletas, incluindo mais 350 bicicletas na estação de Waterloo, ponto de acesso principal a rede de trens da cidade. Além disto a cidade está investindo na construção de 12 superciclovias radiais para ligar os subúrbios ao centro de Londres até 2015."
    [Fonte: URBAN VELO, via 1PENOPORTO]

    Enquanto isto, em Recife, nossos governantes insistem em construir mais avenidas, mais pontes e mais viadutos, e mais upas e hospitais, upps e presídios como solução de mobilidade, saúde e segurança. Realmente precisamos delas ou de prefeitos e governadores mais modernos, modelos mais novos, com mais dados sobre os problemas das cidades e que usem programas já testados e conhecidos que solucionem estes problemas? Será que os modelos atuais não estão obsoletos, com pouca memória para lembrar que soluções assim duram pouco, com processadores obsoletos que levam 20 anos para processar novas idéias, gastando muitos recursos do sistema, e que são extremamente ávidos por energia propinética fornecida por tantas empreiteiras licitas, licitatórias e licitatônicas?

    2012 está perto... vamos continuar a reinventar a roda ou vamos montar numa bike e usa-la?

    COMENTEM...

    22 de outubro de 2010

    NOSSA CIDADE PRECISA DE...


    COMENTEM!!!

    ROTATÓRIA DA MORTE

    Amigos...

    Alguns já sabem que estou correndo atrás de mais informações para compor um projeto de doutorado. Isto está cobrando o uso de um sistema que só está disponível nas bibliotecas das universidades, e por isto, lá fui eu de novo de volta a velha UFPE, minha escola de formação. A universidade cresceu, tem mais prédios, gente, e ... carros!  Já era famosa por só estudarem lá riquinhos que conseguiam pagar bons cursinhos e serem aprovados no seu vestibular muito concorrido. Hoje parece ter crescido o número de pessoas que usam o transporte público. Mas as bicicletas continuam esquecidas!

    As paradas de ônibus aumentaram em número e localização. As paradas pululam em todo o campus, e várias linhas rodam por dentro facilitando o acesso dos estudantes e funcionários a forma mais racional e sustentável de transporte, depois da bicicleta. Se a Grande Recife se lembrasse de colocar sinalização sobre as linhas disponíveis em cada ponto e tentasse melhorar as rotas de algumas, seria ainda melhor.

    A bicicleta, por sua vez, é apenas tolerada!  Muitos ciclistas de baixa renda frequentam o campus, anônimos prestadores de serviços, seguranças, correio interno, mas a infraestrutura disponível continua sendo toda voltada para os carros e ônibus.  Não existem ciclovias e os poucos paraciclos que existem estão em péssimo estado e não passam de um ferro onde amarrar a bike. Segurança? Não existe. Bicicletários cobertos? Nem em sonho!

    Mas o pior problema de ir lá de bicicleta é a volta. A UFPE cercou o campus como medida de segurança e, para economizar, colocou catracas grandes em gaiolas onde só passa uma pessoa por vez. Sem portões ou passagens, carros, motos e bicicletas só podem sair pela rotatória da Reitoria, embaixo do viaduto da BR101: A ROTATÓRIA DA MORTE!  Tráfego vindo de várias direções, sem faixas de pedestres, ponto de alto risco para travessia de pedestres, ciclistas  e de qualquer outro veículo. Como separa a Reitoria do resto do Campus, obriga pedestres a atravessarem no risco ou a usarem um carro para ir na esquina.  Sair de bicicleta por ela é um momento de altíssimo risco. Mas infelizmente a UFPE não pensou nos "ciclo-esquecidos", geralmente pessoas de baixa renda que moram nas cercanias do Campus e que usam a bicicleta em seus deslocamentos, só deixando como alternativa pedalar pela contramão até o Hospital das Clínicas, trecho de altíssimo movimento.

    Que papel feio para uma Universidade!

    COMENTEM!!!

    20 de outubro de 2010

    PEDALANDO 100% PROTEGIDO!


    Ela indo a feira! Ela caiu, mas o colar protegeu! Ele indo a feira! (ELE?)


    Amigos...
    Para quem acha indispensável o capacete, as joelheiras e cotoveleiras, e investe até nas armaduras para peito e costas, este é o produto ideal! Primeiro, deixa você "super-fashion" (eita bichisse!), depois realmente protege seu côco!  O vídeo abaixo mostra como funciona este treko!






    Via TREEHUGGER


    O modelo é unisex, mas cá entre nós, ia ficar esquisito o nego pedaladno com um troço destes no pescoço... mas enfim...

    COMENTEM!!!

    DE OLHO NA BIKE



    Click nas imagens e veja as fotos ampliadas no PICASA NA WEB!
    Ei, QUER SUA FOTO AQUI TAMBÉM? Se tiver bicicleta nela, vale! Mande com uns 800 pixels de largura maior para CONTATO.RL@GMAIL.COM, com marca d'água, nome, email e/ou telefone. Atualizado todo final de semana.
    No aguarde!

    Original ROGÉRIO LEITE @ 2010